Data: 29/10/2020
Mês: Outubro
Ano: 2020

De acordo com o Eurostat, a Carga Fiscal, constituída pela soma dos impostos e das contribuições sociais líquidas em percentagem do PIB, na União Europeia (UE) situou-se em 41,1% em 2019, ligeiramente acima dos 41,1% em 2018. Na Zona Euro situou-se nos 41,6% (o mesmo valor de 2018), dos quais 13,3 são impostos sobre produtos e importações, 13,0 são impostos sobre os rendimentos e riqueza e 15,1 são contribuições sociais líquidas.

Em Portugal, a Carga Fiscal situou-se em 36,8% (37,0% em 2018), dos quais 15,2 são impostos sobre produtos e importações, 9,8 são impostos sobre os rendimentos e riqueza e 11,9 são contribuições sociais líquidas.

Entre os Estados Membros, os que se destacaram com maiores rácios de Carga Fiscal em 2019 foram a França (47,4%), Dinamarca (46,9%), Bélgica (45,9%), Suécia (43,6%), Áustria (43,1%), Itália (42,6%) e Finlândia (42,3%). Em contrapartida a Irlanda (22,7%), Roménia (26,8%), Bulgária (30,3%), Lituânia (30,4%) e Letónia (31,3%) apresentaram os rácios mais baixos.

Comparando com 2018, os maiores aumentos verificaram-se no Chipre (2,1 p.p.) e Dinamarca (1,8 p.p.) e as maiores reduções verificaram-se na Bélgica (-1,2 p.p.), Grécia, Suécia e França (os três países registaram uma variação de -0,8 p.p.).

 

141

(Tabela Eurostat)

 

Documento PDF