Data: 22/09/2016
Mês: Setembro
Ano: 2016
Na quarta avaliação à economia portuguesa após o fim do programa de assistência financeira, o FMI manteve as principais previsões para Portugal que já haviam sido divulgadas no âmbito da declaração final, de junho de 2016, com as conclusões da visita.

Segundo o FMI, o crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) deverá situar-se em 1,0% em 2016 e 1,1% em 2017.

Para o mercado de trabalho, o FMI prevê que Portugal registe uma taxa de desemprego de 11,8% em 2016 e 11,3% em 2017.

Relativamente ao défice orçamental, o FMI estima que este registe 3,0% nos anos de 2016 e 2017.

Quanto à dívida pública, o FMI estima que esta registe 128,5% do PIB em 2016 e 128,2% do PIB em 2017, representando revisões em alta das previsões de junho de 2016 (128,3% para 2016 e 128,0% para 2017).

ine

(Tabela: FMI)


Documento Original PDF