Data: 27/10/2017
Mês: Outubro
Ano: 2017
No ano de 2016 os portos comerciais marítimos do Continente movimentaram cerca de 88,1 milhões de toneladas de mercadorias nas diversas formas de acondicionamento, ultrapassando em +5,0% o volume registado no ano anterior e constituindo o valor mais elevado de sempre.

 

i026436.jpg

 

         (Tabela: AMT)

Do comportamento dos diversos portos, destaca-se Sines que movimentou 48 milhões de toneladas de mercadorias representando uma quota de 54,6% e um acréscimo de +16,6% face a 2015, tendo subjacente uma tendência de crescimento médio anual de +14,1% no período dos últimos cinco anos. O segundo porto em termos de volume de mercadorias foi Leixões, com 19,2% do total, tendo, no entanto, registado uma quebra de -3,4%, que não impede a observação de crescimento médio anual de +2,9%, seguido de Lisboa cujo movimento representou 10,6%, inferior em -11,1% ao do ano anterior e seguindo uma trajetória de evolução negativa de -1,7% ao ano no período em análise. Para além de Sines, o único porto que registou um comportamento positivo é o da Figueira da Foz, cujo volume de mercadorias excedeu em +3,9% o de 2015, recuperando parcialmente da quebra então observada. O Porto de Setúbal, quarto em termos de dimensão com uma quota de 7,6%, diminuiu o volume de mercadorias movimentadas (-7,9%) pelo segundo ano consecutivo, enquanto Aveiro interrompe uma série de três variações positivas consecutivas e quebra -2,5% face a 2015.

Documento Original PDF