Data: 28/11/2016
Mês: Novembro
Ano: 2016
A OCDE prevê para Portugal uma evolução do Produto Interno Bruto (PIB) de 1,2% em 2016 (valor sem revisão relativamente ao Outlook de junho), de 1,2% em 2017 (valor revisto em baixa em 0,1 p.p.) e de 1,3% em 2018. Para a evolução do PIB em 2016 e 2017, a procura externa líquida registará um contributo de -0,1 p.p. e 0,1 p.p., respetivamente.
 
A OCDE prevê ainda um superavit da Balança Corrente de 0,1% do PIB em 2016 e de 0,5% em 2017 (0,2% e 0,3% na publicação de junho, respetivamente). Em relação à taxa de desemprego, a OCDE prevê que esta diminua de 12,5% em 2015 para 11,0% em 2016 e 10,1% em 2017 (valores que em junho estimava virem a ser 11,1% e 12,5% respetivamente). No que toca à inflação, a OCDE estima que esta seja 0,7% em 2016, aumentando para 1,1% em 2017.
 
Relativamente às Finanças Públicas, a OCDE prevê um défice orçamental de 2,5% do PIB em 2016 e uma redução para 2,1% em 2017.
 
Segundo a OCDE, a elevada alavancagem das empresas e um sector bancário frágil irão travar o investimento, e o desemprego ainda alto vai restringir o crescimento do consumo. Afirma também que estimular o investimento e a produtividade são as chaves para aumentar o bem-estar e o crescimento.

i023802

(Tabela: OCDE)

Segundo a OCDE, prevê-se que a evolução do PIB, em 2016, da Zona Euro e dos países da OCDE seja de 1,7% em ambos. Para 2017, prevê-se um crescimento de 1,6% e de 2,0% para a Zona Euro e OCDE, respetivamente, e para 2018 de 1,7% e de 2,3% para a Zona Euro e OCDE, respetivamente.

i023803

(Tabela: OCDE)

Documento Original PDF