Data: 28/09/2016
Mês: Setembro
Ano: 2016
O INE divulgou hoje os dados preliminares das Estatísticas das Empresas em Portugal para 2015, obtidas a partir do Sistema de Contas Integradas das Empresas (SCIE).
 
A publicação divulgada incide sobre a análise da estrutura e evolução dos principais indicadores económico-financeiros do setor empresarial português no período 2008-2015.
 
Em 2015, manteve-se a tendência de crescimento dos principais indicadores económicos do sector empresarial não financeiro, nomeadamente quanto ao número de empresas (0,4%), número de pessoas ao serviço (2,6%), volume de negócios (2,3%), VAB (4,8%) e excedente bruto de exploração (5,1%).
 
Os sectores da Agricultura e pescas e do Alojamento e restauração foram os que registaram crescimentos mais significativos nos principais indicadores económicos, reflectindo no segundo caso, sobretudo, a dinâmica das empresas classificadas nas actividades de Estabelecimentos hoteleiros com restaurante e de Restaurantes.
 
Relativamente ao VAB gerado pelas empresas do sector não financeiro destacam-se, pelo seu peso relativo, o crescimento nos sectores da indústria e energia (4,4%) e comércio (6,0%). A Agricultura e pescas e o Alojamento e restauração, embora com menor peso relativo no total das empresas não financeiras, destacam-se pelo crescimento do VAB (13,4% e 13,2%, respectivamente).
 
As PME registaram aumentos superiores aos das empresas de grande dimensão, quer no volume de negócios (mais 2,5 p.p., fixando-se em 3,3%) quer no VAB (mais 1,5 p.p., fixando-se em 5,4%).
 
A produtividade aparente do trabalho das empresas não financeiras (aferida pelo quociente entre o VAB e pessoal ao serviço) aumentou 2,0% em relação ao valor registado em 2014, destacando-se os sectores da Indústria e energia, Transportes e armazenagem e Informação e comunicação. Ainda assim, destes três sectores, apenas no setor da Indústria e energia esta produtividade superou a observada no ano anterior (+2,0%).

ine

(Tabela: INE)

ine

(Tabela: INE)

Documento Original PDF