Data: 10/07/2017
Mês: Julho
Ano: 2017
No período de março a maio de 2017, as exportações de bens registaram um aumento de 13,2% face ao período homólogo. As importações de bens registaram, no mesmo período, um aumento de 16,5% em termos homólogos. Houve um agravamento do défice da Balança Comercial em 859,2 milhões de euros no período analisado.

i025591.jpg

 

 

Em termos de variações homólogas mensais, no mês de maio de 2017, as exportações de bens aumentaram 15,4% em relação a maio de 2016 devido à evolução positiva registada no comércio Intra-UE. As importações aumentaram 22,4% face ao período homólogo, em resultado do acréscimo verificada no comércio Intra-UE. Esta aceleração, tanto nas exportações como nas importações, está em parte associada a efeitos de calendário, dado que em maio houve mais quatro dias úteis em relação a abril.

Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, em maio de 2017, as exportações aumentaram 14,0% e as importações cresceram 19,2%, face a maio de 2016 (respetivamente -2,6% e 6,8% em abril de 2017).

i025592.jpg

 

i025593.jpg

 

No período de março a maio de 2017, a taxa de cobertura total foi de 79,9%, correspondendo a um decréscimo de 2,4 p.p. face ao mesmo período do ano anterior. No Comércio Intracomunitário a taxa de cobertura foi de 78,0%, no Comércio Extracomunitário foi de 85,9% e na Zona Euro foi de 72,7%.

i025594.jpg

 

Em maio de 2017, o Saldo de Bens por Grandes Categorias Económicas e Classes Básicas de Bens registou o valor de -1438,0 milhões de euros, destacando-se, no primeiro caso, a categoria de Combustíveis e Lubrificantes com um valor de -364,0 milhões de euros e no segundo os Bens Intermédios com um valor de -868,2 milhões de euros.

i025595.jpg

 

i025596.jpg

Documento Original PDF