Data: 01/03/2017
Mês: Março
Ano: 2017
Ano de 2016
 
Em 2016, o Produto Interno Bruto (PIB) aumentou 1,4% em volume, menos 0,2 pontos percentuais (p.p.) que o verificado no ano anterior.
 
O contributo da procura interna para a variação anual do PIB diminuiu, situando-se em 1,5 p.p. em 2016 (2,6 p.p. em 2015), refletindo, principalmente, a redução do Investimento e, em menor grau, o ligeiro abrandamento do consumo privado. A procura externa líquida passou de um contributo de -1,0 p.p. em 2015 para -0,1 p.p., em resultado da desaceleração das Importações de Bens e Serviços, mais acentuada que a das Exportações de Bens e Serviços. Em 2016, as Exportações aumentaram 4,4% em volume e as Importações também aumentaram 4,4% face ao ano anterior. O contributo das exportações para o crescimento do PIB foi 1,9 p.p. e o das Importações foi 2.0 p.p. (2,5 p.p. e 3,5 p.p. em 2015, respectivamente).

i024553

4º trimestre de 2016

De acordo com o INE, no 4º trimestre de 2016, o PIB registou, em termos homólogos, um aumento de 2,0% em volume (variação de 1,7% no trimestre anterior), tendo sido revisto em alta em 0,1 p.p. face à Estimativa Rápida, e aumentou 0,6% em relação ao trimestre anterior.

A aceleração do PIB resultou do maior contributo da procura interna, que passou de 1,1 p.p. no 3º trimestre para 2,5 p.p., observando-se uma recuperação do Investimento e um crescimento mais intenso do consumo privado. O contributo da procura externa líquida foi negativo (-0,6 p.p.), após ter sido positivo no trimestre anterior (0,6 p.p.), com as Importações de Bens e Serviços a apresentarem uma aceleração mais acentuada que as Exportações. As Exportações aumentaram 6,4% (VH) em volume e as Importações aumentaram 7,3% (VH). O contributo das exportações para o crescimento do PIB foi 2,8 p.p. e o das Importações foi 3,3 p.p. no 4º Trimestre de 2016 (2,4 p.p. e 1,8 p.p. no 3º Trimestre de 2016, respectivamente).

Comparativamente com o 3º trimestre, o PIB aumentou 0,6% em termos reais, taxa inferior em 0,3 p.p. à do trimestre anterior. O contributo da procura interna foi positivo, contrariamente ao observado no trimestre anterior, traduzindo, principalmente, a evolução do Investimento. Em sentido contrário, a procura externa passou a registar um contributo negativo, devido ao forte crescimento das Importações de Bens e Serviços.

i024554

No 4º Trimestre de 2016, o excedente externo de bens e serviços fixou-se em 0,7% do PIB, o que compara com 1,7% no trimestre anterior e 1,1% no trimestre homólogo.

A produtividade real do trabalho registou uma variação homóloga de -0,4%, enquanto o Emprego aumentou 2,4% em relação ao trimestre homólogo.

i024555

 

Documento Original PDF